Casa de Hades – Capitulo X – Clarisse

O acampamento estava agitado como só estivera durante a guerra contra Chronos, na ocasião em que o local fora invadido por monstros, mesmo apesar da barreira mágica. Semideuses iam e vinham para todos os lados cuidando de diversas funções: cavar trincheiras nas rotas mais prováveis de marcha dos romanos para atrapalhar seu avanço e formação, ajustar armaduras para campistas, afiar espadas e pontas de lança. Um conselho de guerra fora convocado por Quíron, reunindo Argos e os campistas mais experientes do acampamento para a criação de uma estratégia de defesa; Malcolm, Will Solace, Jake Mason, os irmãos Stoll e Lou Ellen. Butch, do chalé de Írís estava ocupado com as comunicações e na ausência de Piper o chalé de Afrodite estava bem desorganizado naquela bagunça toda. Na liderança de todos aqueles semideuses estava Clarisse La Rue, a matadora de Drakons, filha de Ares. Ela não estava particularmente feliz com a organização naquele momento, mas como diziam por aí, era o que tinha pra hoje. Ela também não entendia o quê diabos aquela filha de Hecate estava fazendo no conselho de guerra, mas ela esperava que o elenco de Harry Potter que tinha se mudado para o acampamento pudesse fazer algo por todos.

Na grande tenda que havia sido erguida no centro da área dos chalés no acampamento o “conselho de guerra” estava reunido, decidindo quais seriam as próximas ações a serem tomadas. Era visível que as águias Romanas estavam sobrevoando o acampamento cada vez com mais frequência – embora elas não pudessem ver nada devido à barreira de proteção providenciada pelo Velocino de Ouro – mas alguns batedores do acampamento já haviam avistado batedores Romanos pelas florestas naquela região. Para que eles encontrassem o acampamento era apenas questão de tempo. E pouco tempo.

Continuar a ler

Intrínseca divulga data de lançamento de ‘Semideuses e Monstros’

Semideuses-e-Monstros

E aí, semideusada, beleza? Aqui é o Franky e eu venho trazer uma boa nova junto com esse solstício de inverno: saiu a data oficial de lançamento de Semideuses e Monstros pela editora Intrínseca. Conforme citado no mês passado, o livro será uma versão brasileira do livro original, lançado em 2009 nos Estados Unidos. O livro contará com escritos de vários autores sobre mitologia, além dos personagens da saga Percy Jackson e os Olimpianos, projeto organizado pelo Rick Riordan.  Continuar a ler

Casa de Hades – Capítulo IX – Percy

O caminho transcorreu de maneira relativamente tranquila quando Annabeth despertou. Eles comeram um pouco, embora não sentissem fome, checando o machucado no tornozelo da semideusa antes de prosseguirem. Apesar das poucas horas de sono, era como se a garota estivesse aparentemente ainda mais cansada do que antes, embora se forçasse a continuar a andar. Percy sentia-se angustiado, percebendo que a pessoa que ele ajudava a andar naquele momento parecia menos Annabeth a cada passo que avançam. Ele se perguntava se ela tinha a mesma impressão de Percy, ou ainda se ela estava sentindo mais os efeitos da energia do Tártaro por estar ferida. Qualquer possibilidade que lhe viesse à mente parecia a mais plausível e a mais absurda ao mesmo tempo.

Pelo momento ele considerava uma grande coisa não terem encontrado com nenhum monstro ou habitante do Tártaro até aquela altura do trajeto. Para Percy, estar no Tártaro naquele momento era, provavelmente, como ser o Batman e estar no Asilo Arkham; o rapaz havia despachado dúzias e mais dúzias de monstros para a infame prisão do Submundo, incluindo na lista o próprio Chronos. Não topar com nenhuma criatura clamando por vingança era um ponto muito positivo naquele contexto, e provavelmente o único. Mas, uma coisa chamava a atenção de Percy desde a sua noite (ou dia) de vigília enquanto Annabeth dormia: ele passara a ouvir sussurros. No começo ele pensou que podia ser a própria Annabeth falando enquanto dormia, mas ela não havia emitido nenhum ruído (embora não parecesse ter tido o sono mais restaurador de sua vida). Conforme avançavam, Percy compreendeu que as vozes vinham de toda a parte, fazendo-o sentir quando visitara o Aquário de Fórcis. A diferença é que ele não ouvia um bando de criaturas marinhas animadas com a presença do filho de Poseidon, mas, acreditava ele, as vozes daqueles aprisionados no Tártaro.

Continuar a ler

Anunciado lançamento de ‘O Sangue do Olimpo’ pela Intrínseca

Blood of Olympus

Salve semideuses! Aqui é o Franky e venho através desta passar a notícia pela qual todos estavam esperando: a Intrínseca anunciou o mês de lançamento do quinto e último livro da saga Os Herois do Olimpo, O Sangue do Olimpo (Blood of Olympus na versão em inglês). O livro será lançado em outubro pela editora, sem previsão do dia até o presente momento.

Como sempre fazemos, abaixo seguem o link original da notícia no site da editora. Até a próxima, galera! \o\
Fonte: Intrínseca

Como Nico conheceu Morgan – Adendo

Antes de ir embora de Detroit, Morgan decidiu visitar a Igreja de St. Anne, a favorita de sua mãe. Fora construída por colonos muitos e muitos anos antes e o local inteiro irradiava magia. Segundo Titânia tinha lhe explicado na primeira vez em que visitaram o local, a obra tinha sido encomendada por uma filha de Hecate que atuava como curandeira naquele local, quando Detroit ainda não passava de um pequeno povoado. Ainda segundo sua irmã mais velha, era um local que sempre atraía filhos de Hecate, mesmo aqueles que não tinham conhecimento sobre suas origens.

Ela inspirou o ar da praça familiar com nostalgia. Ela e Alabaster tinham feito aquele mesmo caminho em busca das palavras de sabedoria da mãe pouco antes de aderirem à causa de Luke Castellan. Os filhos de Hecate estavam cansados da maneira como as coisas aconteciam para os semideuses que não eram reclamados por seus pais. Sabiam que a vida que levavam entre as paredes da casa de Titânia era uma total exceção à regra entre os semideuses, especialmente aqueles que, como os filhos de Hecate, não dispunham de um lugar apenas deles dentro do Acampamento Meio-Sangue. Nenhum dos dois irmãos jamais estivera lá, mas tampouco acreditavam que desejariam estar um dia. O levante contra o Olimpo era a oportunidade perfeita para acertar a ordem daqueles fatores.

Mas o caminho até desacreditarem da causa tinha sido longo e doloroso.

Continuar a ler